A R M A S                                                                                < V O L T A R

 

 

 

Diaz-Berrio

 

DIAZ - Apelido cuja origem provém do cavaleiro Alfonso Diaz, um dos trezentos gentil-homens que tomaram parte na conquista do Alcazar de Baeza (1190), importante cidade nas margens do Guadalquivir que teve Universidade rival da de Salamanca.

 

BERRIO - Muito antigo e nobre apelido de Vizcaya, cujas origens remontam, segundo alguns historiadores (berrio significa novo em basco), da região francesa de Berry comprada pela Corôa no reinado de D. Filipe I de França (1100), berço dos príncipes capetos, e cujos senhores feudais terão vindo para Sul combater os "infiéis", onde a linhagem Berrio aparece pela primeira vez na escritura de doação (1053) que lhes fizeram os Condes de Tabirra para construir a Igreja de San Agustin de Etxebarría, "Açenari Sansoiç de Berrio", na localidade de Elorrio onde ainda existe a Torre de Berrio com as armas esculpidas em pedra.

 

Os Diaz de Berrio, mais tarde (sec. XVIII) Diaz-Berrio tomaram parte na batalha de Navas de Tolosa (1212) onde se notabilizaram, acrescentando, por honraria, às suas armas a Cruz, de negro, da Ordem Militar de Calatrava (*) e mantendo a águia de negro coroada da mesma côr em campo de prata com banda de rubi.

 

Participaram também em outras conquistas na Andalucía. Passaram por ambas as Castelas onde fundaram casas de muito lustre em várias vilas e cidades das províncias de Guadalajara, Sória, Palência, etc, passando depois às Índias e às Américas. Casaram-se com linhagens igualmente ilustres como, por exemplo, os Marqueses de Casa-Jara e os Condes de Casa-Palma. Possuem, entre outros, o título nobiliárquico de Marquês de Bérrio.

 

Esta linhagem conta com notáveis figuras até aos dias de hoje como, por exemplo:

 

D. Manuel de Bérrio, natural de Lagos e experimentado piloto na época, fornece em 1496 a caravela "BERRIO" a El-Rei D. Manuel I para fazer parte da esquadra de Vasco da Gama que descobre o caminho marítimo para a India;

 

D. Pedro de Bérrio, navegador, toma parte em 1513 na expedição portuguesa que conquista Azamor, África, sob o comando de D. Jaime, Duque de Bragança;

 

D. Hernando de Bérrio (1597), D. Francisco de Bérrio y Marzana (1689), e D. Miguel de Bérrio y Zaldívar (1773) todos Cavaleiros da Ordem Militar de Santiago;

 

D. Pedro de Bérrio y Mendiola (1633) Cavaleiro da Ordem de Alcântara;

 

São Valentim de Bérrio-Ochôa, nascido em 14/II/1827, missionário, Bispo da Centúria e Vigário Apostólico em Tonkim, Indochina (actual Vietname do Norte) onde morre martirizado (1/XI/1871) depois de uma passagem por Macau; beatificado em 1905 é canonizado em 19/VI/1988 pelo Papa João Paulo II;

 

Recentemente (4/XI/1997) Iñaki Urdangarin Liebert, filho de D. Juan Maria Urdangarin Berriotxoa (em basco Bérrio-Ochôa) membro por via paterna feminina desta nobre linhagem – e é bom lembrar que os espanhóis colocam em primeiro lugar o apelido do pai e no fim o da mãe -  desposou SAR a Infanta Cristina de Espanha.

 

 

(*) A Ordem de Calatrava, fundada em 1158, era a mais antiga ordem militar e religiosa da Península Ibérica e foi percursora da Ordem de Avis em Portugal já que os seus fundadores eram oriundos daquela ordem. Os cavaleiros da Ordem de Calatrava entraram em Portugal para ajudar a manter Évora, recentemente conquistada (1166), tendo, por isso, passado a ser conhecidos, também, como Freires de Évora tendo ocupado parte da cidade ainda hoje conhecida por Freiria. Recebem de D. Afonso Henriques em 1179 a quantia de 10.000 maravedis - quantia apreciável na época se tivermos em conta que 15 maravedis equivaliam a 229,4 gramas de ouro - entregues a Gonçalo Viegas, Mestre da Ordem de Calatrava em Évora, para serem gastos em utilidade e defesa da cidade. O nome que lhes havia de ficar veio da doação de Avis feita por D. Afonso II, Rei de Portugal, em 1211.

   

É notória a semelhança entre a Cruz de Calatrava (esquerda) e a Cruz de Avis (direita).

 

 

 < V O L T A R                                                          Pesquisa de Octávio Diaz-Bérrio

 

Anillo de Genealogía Hispana ~ elanillo.com
Unete al Anillo | Lista de Páginas | Página al azar | Anterior | Siguiente